IMG_0031_edited_edited.jpg

LIVROS

Cada projeto lançado aqui conta uma história singular, tem cor, voz e ritmo muito próprios, em consonância com o que experimenta e diz o sul da região sul do país, nessa faixa de areia fina entre Oceano Atlântico e Laguna dos Patos. É raro. Conhece, compra, lê e compartilha os livros da Concha Editora. Vem fazer parte da comunidade literária que gostamos de chamar de Concharia.

CATÁLOGO

Durante a pandemia, restringimos nossas saídas ao Correio. Os envios de livros serão feitos na primeira semana de cada mês.

O amor errado mais certo do mundo

Código de Produto 005
R$25,00
Em estoque
1
Detalhes do produto

Título: O amor errado mais certo do mundo

Autor: Daniela Altmayer

Gênero: Crônica

Número de páginas: 104

Formato: 15x21cm

Lançado em dezembro de 2017, O amor errado mais certo do mundo é o livro de estreia da escritora Daniela Altmayer. Uma linguagem ágil e temas ligados ao íntimo feminino perpassam as 41 crônicas reunidas e apresentam um universo criativo em sintonia com o cotidiano contemporâneo.

Sobre o livro, por Pedro Gonzaga

Os textos da Daniela desde sempre me agradaram por uma virtude que os leitores percebem já nas primeiras linhas: sua prosa é ágil, pontuada com nervosismo, mas não porque tenha pressa, necessariamente. É seu ritmo. Leia a crônica “Simples assim” e tenho certeza de que me farei entender. Meu palpite é que esta velocidade sincopada tem a ver com duas coisas, que ora concorrem, ora competem para compor seu estilo: a velocidade do mundo contemporâneo, as paradas necessárias do ser que precisa sentir em meio a esse turbilhão. O tempo é curto, mas é preciso reter seu fluxo para considerar os acontecimentos. Isto se nota desde a abertura do livro, na história daquela famigerada máquina de lavar louça, que serve como uma metáfora para o vazio de uma relação consumida pelo cotidiano. Quanto aos temas, encontramos em O amor errado mais certo do mundo o repertório comum às cronistas contemporâneas, em especial o universo íntimo feminino, que ao longo dos séculos esteve restrito a pouquíssimas obras, e que agora vem desfrutando de uma justa reparação. Aqui também a autora consegue escapar das armadilhas do confessionalismo. Por mais particulares que possam ser algumas abordagens, nunca se tem a impressão de sermos apenas espectadores de uma viagem ególatra. E eu arriscaria dizer que disso se origina o principal trunfo da Daniela: suas crônicas e contos têm sempre uma dose a mais de humanidade, que é essa ponte que lançamos em direção ao outro.

--

Clique para ouvir a playlist de O amor errado mais certo do mundo, no Spotify.

Salvar este produto para mais tarde