se carver fosse mulher

medo de usar uma peruca torta

medo de ser confundida de costas

com alguém desejável

medo de parecer mais velha que a idade

e medo de não chegar a isso

medo dos homens

medo de me arrepender pelo tempo desperdiçado

medo de perder os olhos e o movimento dos braços

medo de ter o corpo são e a mente debilitada

medo de ser estuprada numa ambulância

medo de ser estuprada

medo de que minhas gatas fujam de casa

e que encontrem um lugar melhor

medo de deixar livros pela metade

medo da mediocridade

medo de perder a vontade de trepar

e medo de trepar sem vontade

por precisar sobreviver

medo de trocar os nomes

eu já disse medo dos homens?

medo de ser pega em flagrante

fazendo algo sem relevância

medo de não ser suficientemente boa

medo de decepcionar winnicott

medo de esquecer a criança

na escola

medo de que minha mãe apareça

e me culpe pelo ocorrido

medo que ela não esteja aqui pra isso

medo de perder um membro

da família. que pro corpo existem próteses

medo de chamar por meu pai no leito de morte

medo de enganar os médicos

com uma doença assintomática

medo de estar errada

e que o ataque cardíaco não passe

de outra crise de ansiedade

medo de não ver dois mil e vinte acabar

medo de contaminar os outros

poemas. com medo

e só descobrir muito tarde

nunca ter sentido

dor.


Sobre Ju Blasina: Nascida em Porto Alegre, crescida em Rio Grande, Ju Blasina é poeta e feminista. Cursou biologia e letras pela FURG. Publica em e-zines e jornais de sua região desde 2009. Lançou dois e-books independentes (2010 e 2014) e seu primeiro livro, 8 horas por dia, pela Concha editora em 2017.

23 visualizações